Série conheça Curitiba: Parque Barigui

Já falei anteriormente aqui no blog sobre a importância das viagens e passeios para a qualidade de vida e hoje quero iniciar uma série de dicas de lugares para se conhecer em Curitiba, minha cidade querida, para quem mora aqui mesmo ou para aqueles que desejam saber um pouco mais sobre a cidade sorriso (até hoje não entendi o porquê deste apelido, mas, enfim…).

O curitibano tem fama de adorar um shopping center, mas eu explico: é porque somos todos rhycos e adoramos fazer compras, é que quando chega o tão esperado fim de semana acontece o quê? O quê? O quê???? Exatamente! CHOVE!!!!!!!

Falando sério, eu nunca vi lugar para chover tanto como Curitiba, o céu cinza é quase como um cartão postal da cidade. Assim, para driblar o tempo feio no fim de semana, o povo vai pro shopping center passear! Então, tá explicado!

Mas como nem tudo é cinza, de vez em quando faz um solzinho e aí todo mundo aproveita para passear no parque, claro! E Curitiba tem uma infinidade de lugares lindos e bem estruturados para se frequentar. São 26 parques, com uma área verde 3 vezes maior do que a recomendada pela Organização Mundial de Saúde – o que lhe rendeu o apelido de capital ecológica do Brasil.

Eu vou começar falando um pouquinho sobre o parque mais frequentado da cidade: o  Barigui. Localizado numa região nobre de Curitiba, é o principal ponto de encontro de quem quer praticar atividade física, sendo inclusive oferecidas aulas gratuitas de Yoga no local todos os sábados (confira também a página do Facebook com mais informações).

Lago Barigui

Lago Barigui

O parque tem uma área de aproximadamente 1.400.000m² e o nome Barigui – que significa “rio do fruto espinhoso” (fruto da araucária, uma árvore bastante comum no Paraná) – veio em razão do Rio Barigui, que foi represado para formar o imenso lago de 230.000m² no seu interior.

Parque Barigui

O lago tem alguns moradores bem exóticos, como o jacaré-do-pantanal, por exemplo, que não se sabe ao certo como foi parar lá, mas tem até uma estátua na entrada do parque em sua homenagem – ou seja, se tornou uma celebridade local. :cool:

Segundo informações, ele foi capturado e encaminhado ao zoológico da cidade porque estaria oferecendo risco à segurança do parque. Mas acredita-se que existem outros jacarés no lago. Eu pelo menos nunca avistei nenhum (rs).

Para eventos, o parque conta com o Expo Renault Barigui, que tem 5.000m² de estrutura e o Salão de Atos, que é administrado pelo Instituto Municipal de Administração Pública (IMAP).

Expo Renault Barigui

Salão de atos

O parque Barigui também é um lugar super bacana para fazer um churrasco ou aproveitar os restaurantes do local, como o Espaço Maggiore, por exemplo, aberto nos fins de semana.

Outro lugar legal para visitar dentro do parque é o Museu do Automóvel, que fica aberto praticamente todos os dias. Além disso, o local ainda conta com heliporto, academia ao ar livre, pistas para bicicletas e patins, aeromodelismo, bicicross, lanchonetes, quiosques e trilhas dentro dos bosques.

Para quem mora em Curitiba e região, é um excelente local para se passar um domingo de sol com a família ou para uma boa caminhada e, para os visitantes, é um ponto turístico interessante para conhecer e fotografar. Fica a dica!

 

4 comentários sobre “Série conheça Curitiba: Parque Barigui

  1. Olha, difícil dizer qual é o parque que mais gosto em Curitiba. Mas sem dúvida o Barigui é um deles. Bom para caminhar, passear com o cachorro ou só ficar lá apreciando o lago, as capivaras, os patos rsrsrsrs. Não sabia que o siinificado do nome era rio do fruto espinhoso. Curioso!

    Lindas fotos como sempre.

    Vanessa Brollo

Deixe um comentário

:alien: :angel: :angry: :blink: :blush: :cheerful: :cool: :cwy: :devil: :dizzy: :ermm: :face: :getlost: :biggrin: :happy: :heart: :kissing: :lol: :ninja: :pinch: :pouty: :sad: :shocked: :sick: :sideways: :silly: :sleeping: :smile: :tongue: :unsure: :w00t: :wassat: :whistle: :wink: :wub:

Simple Share Buttons